LPF - Laboratório de Produtos Florestais - Prêmio Madeiras Alternativas

Prêmio MADEIRAS ALTERNATIVAS

  • Publicado: Segunda, 18 Mai 2020 17:56

O Prêmio MADEIRAS ALTERNATIVAS é uma categoria especial do Prêmio Salão Design, considerado um dos principais eventos de design do país. Esta categoria é promovida em parceria entre o Serviço Florestal Brasileiro e o Sindicato das Indústrias de Móveis de Bento Gonçalves-RS (Sindmóveis), promotor do Salão Design.

Concorrem ao Prêmio MADEIRAS ALTERNATIVAS móveis, acessórios domésticos ou de iluminação, produzidos com madeiras pouco conhecidas no mercado mobiliário e de acessórios domésticos. O primeiro critério de seleção dos concorrentes ao Prêmio é que as madeiras não façam parte de uma lista com 27 espécies madeireiras já bastante conhecidas deste mercado (ou deste segmento de mercado), lista esta definida pelo Laboratório de Produtos Florestais (LPF) do Serviço Florestal Brasileiro. Peças que utilizam madeiras de pinus e eucalipto também não concorrem. Atendida esta condição, o produto que mais se destacar entre os concorrentes das sete categorias do Salão será o vencedor do Prêmio Madeiras Alternativas.

O Prêmio é um importante canal de divulgação da importância do uso de novas madeiras para a viabilidade técnica e econômica do manejo sustentável na floresta amazônica.

O design ainda é a melhor estratégia para a promoção de novas espécies mediante a apresentação de produtos bem projetados, bem executados, com possibilidade de desenvolvimento tecnológico, com estética agradável e comprometidos com o desenvolvimento sustentável e com o uso racional dos recursos naturais.

O Prêmio foi criado em 1992 e já concorreram peças fabricadas com andiroba (Carapa guianensis), angelim-pedra (Hymenolobium petraeum), araracanga/guatambu/peroba (Aspidosperma sp.), araribá (Centrolobium tomentosum), cambará (Qualea sp.), catuaba (Thyrsodium schomburkianum), faieira (Roupala sp.), faveira (Parkia sp.), garapeira (Apuleia leiocarpa/molaris), goiabão (Chrysophyllum lucentifolium/ex-Pouteria pachycarpa), ipê (Handroanthus serratifolius/ex-Tabebuia serratifolia), jatobá (Hymenaea sp), jatobá (Hymenaea courbaril), jequitibá/tauari-vermelho (Cariniana micrantha), jequitibá-rosa/jequitibá (Allantoma sp.) jutaí-pororoca (Dialium guianense), louro-vermelho (Sextonia rubra), louro-faia (Euplassa sp.), muirapixuna (Chamaecrista scleroxylon/ex-Cassia scleroxylon), pau-amarelo (Euxylophora paraensis), roxinho (Peltogyne sp.), tauari (Couratari oblongifolia) e outras.

Confira as peças ganhadoras das edições anteriores.

Edição de 2019-2020

O designer Marcelo Briza Bicudo, de São Paulo, foi o vencedor do Prêmio MADEIRAS ALTERNATIVAS de 2019/20, Prêmio este promovido em parceria entre o Salão Design e o Laboratório de Produtos Florestais do Serviço Florestal Brasileiro. A peça vencedora, batizada de Banco Iris, foi fabricada com cumaru (Dipteryx sp.). 

Parecer dos jurados: “Peça interessante para espaços públicos ao ar livre que alia o uso do cumaru – madeira original da Amazônia, cuja resistência e durabilidade favorecem seu uso em áreas externas – à captação da energia solar para sua iluminação LED.”

O designer recebe, como prêmio, um troféu e uma viagem a Brasília, para conhecer o Laboratório de Produtos Florestais e a Rondônia, para conhecer o manejo florestal sustentado praticado em área de concessão florestal gerida pelo Serviço Florestal Brasileiro. O designer faria a viagem no mês de junho de 2020, e seria recebido, em Rondônia, pela equipe da Unidade Regional Purus – Madeira. Por causa da pandemia do novo Coronavirus (Covid-19), a viagem não pode ser realizada neste ano e foi transferida para junho de 2021.

Fonte: Marcelo Bicudo
Fonte: Marcelo Bicudo

Além do cumaru foram encontradas as seguintes madeiras entre as peças selecionadas: cedrinho (Erisma sp.),  garapa (Apuleia sp.),  jequitibá (Allantoma sp.), jequitibá-rosa ou tauari-vermelho (Cariniana sp.), maçaranduba (Manilkara sp.), mandioqueira (Qualea sp.) e tauari (Couratari sp).

A cerimônia de premiação que aconteceria no dia 18 de março de 2020, em Bento Gonçalves/RS, durante a Movelsul Brasil – Feira de Móveis foi desmarcada por causa da pandemia.

A Movelsul Brasil - Feira de Móveis foi transferida para 2022 e a organização do Salão Design decidiu enviar os troféus, aos vencedores, pelos Correios e dar por encerrada a edição de 2019-2020.

Clique aqui para saber mais sobre o Salão Design e sobre o Prêmio MADEIRAS ALTERNATIVAS.

 

 

 

Categoria: