LPF - Laboratório de Produtos Florestais - Anatomia e Morfologia

Anatomia e Morfologia

  • Publicado: Segunda, 18 Mai 2020 14:50

A área de Anatomia e Morfologia do Laboratório de Produtos Florestais tem como foco o estudo das estruturas anatômicas da madeira, buscando descrever os padrões celulares de cada espécie a fim de caracteriza-las sistematicamente quanto a sua anatomia e morfologia. 

A partir desse tipo de análise é possível realizar a identificação taxonômicas das diferentes espécies lenhosas; entender com maior profundidade as características adaptativas de cada uma aos seus respectivos ambientes e obter dados estruturais que irão subsidiar estudos de resistência, dureza, trabalhabilidade, potencial bioquímico, dentre outras linhas abordadas pelas outras áreas do LPF.

Nossas atividades incluem dar suporte a órgãos de fiscalização e controle do comercio, transporte e exploração de madeira como o IBAMA, Polícia Federal, Polícias Ambientais e Secretarias Estaduais de Meio Ambiente. Além disso, trabalhamos no desenvolvimento sustentável do setor madeireiro, melhorando a qualidade das informações relativas as identificações de espécies comercializadas por empresas do setor e estabelecendo cooperações científicas com universidade e instituições de ensino ligadas à pesquisa florestal.

Tal suporte se dá por meio da realização de identificação de amostras e fornecimento de laudos técnicos, oferecimento de cursos de capacitação em identificação anatômica de madeiras, colaboração e orientação em projetos de pesquisa de estudantes de graduação e pós-graduação, além do desenvolvimento contínuo de ferramentas para auxiliar a identificação taxonômica de espécies madeireiras, como por exemplo softwares interativos (chave eletrônica de identificação) e publicações técnicas.

Para tanto, o setor investe fortemente na manutenção e ampliação da Xiloteca Dr. Harry van der Slooten (coleção cientifica de madeiras), que atualmente abrange mais de 5000 amostras, distribuídas em mais de 2500 espécies.

Este acervo é fundamental para as atividades do setor e vem sendo aumentado a partir de expedições de coleta realizadas nos diversos biomas do Brasil, utilizando métodos não destrutivos de obtenção de amostras.
Nesse sentido, temos a Área de Anatomia e Morfologia como porta de entrada das árvores estudas pelo LPF. É aqui que elas ganham nome, são catalogadas e registradas, para então seguirem para os outros setores.

Categoria: